Governo Inglês renova suas propostas de combate a cibercriminalidade

Cybercrime

Em uma declaração realizada em audiência na Câmara dos Comuns na terça-feira, o Ministro do interior inglês, Alan Campbell, disse que o Reino Unido pretende reforçar sua estratégia destinada a melhorar a percepção de confiança na prestação de serviços através da internet, tanto pelo governo como pelo setor privado, como no combate ao crime financeiro na rede e a proteção de crianças.
A estratégia coloca o recém-criado “Office for Cyber Security” na vanguarda da luta contra a cibercriminalidade e destaca cinco elementos-chave, segundo disse Campbell aos deputados.
Os cinco principais pontos na nova política incluem uma melhor coordenação na luta contra o cibercrime nos departamentos do governo e uma resposta efetiva na aplicação do direito ao crime eletrônico.
As ações da Polícia inglesa serão divulgadas com base no “desenvolvimento de mecanismos de informação exata para o público”, numa referência ao “National Fraud Reporting Centre” (NFRC).
Outros objetivos fundamentais da estratégia do governo incluem o aumento da confiança do público, através de iniciativas de educação, bem como a construção de laços mais estreitos com a indústria.
Finalmente, o governo se comprometeu a continuar trabalhando com as agências internacionais de aplicação da lei para combater tanto o abuso de crianças como os cibercrimes com motivação financeira. O governo inglês pretende reforçar a capacidade das instituições multilaterais para lutar contra todas as formas de crime eletrônico.
A política em si é praticamente uma extensão das políticas anteriormente anunciadas e em grande parte incontroversa. O maior problema está nos detalhes, tais como a quantidade de recursos alocados para a concepção de uma Unidade Central de Polícia para Cibecrimes ou a forma como os bancos terão que relatar fraudes.
O Reino Unido tem lutado para estabelecer uma estratégia de combate ao cibercrime desde que a “National Hi-Tech Crime Unit” foi reestruturada a fim de realizar o combate ao crime organizado por suas unidades em abril de 2006. O Ministro finalmente atendeu as solicitações para criar uma Unidade Central de Polícia para Cibecrimes e estabelecer melhores mecanismos de informação para o cibercrime em outubro de 2008.
A nova estratégia é uma continuação de políticas anteriormente adotadas pelo ministério do interior que tem interesse em combater a cibercriminalidade, a qual é vista como um sério obstáculo para os planos de governo de tornar seus serviços disponíveis na web, bem como ao crescimento do comércio eletrônico.
Campbell sugeriu em sua declaração uma reorganização de responsabilidades, com mais ênfase no Gabinete do Governo e um pouco menos na instituição policial, como a “City of London Police”, que tem atribuição para liderar a luta contra a cibercriminalidade.

Fonte: “The Register

Deixe uma resposta