Infra-estruturas do Reino Unido estão sob risco de ataques cibernéticos.

Cyber-warfare

Infra-estruturas importantes do Reino Unido, incluindo as redes elétricas e serviços de emergência, podem vir a serem alvos de um ciberataque, conforme alertou o “Government Communication Headquarters” (GCHQ).
Segundo a BBC, o diretor Iain Lobban do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, os computadores do governo britânico estão sendo alvo de cerca de 1.000 e-mails maliciosos por mês.
“O ciberespaço reduz a barreira para entrar no jogo de espionagem, tanto para os estados quanto para os agentes criminosos”, afirmou Iain.
“O ciberespaço é contestado a cada dia, cada hora, cada minuto, cada segundo. Posso garantir que a partir de amostras relacionadas a invasões colhidas em nosso centro de operações, ocorrem minuto a minuto inúmeras tentativas de penetração em sistemas ao redor do mundo.”
Ele acrescentou que medidas deveriam ser tomadas para que decisões quanto ao uso das redes de segurança do Reino Unido sejam “uma vantagem competitiva para o Reino Unido”.
“Nós podemos dar às empresas a confiança de que, baseando-se aqui eles ganham as vantagens do acesso a uma infra-estrutura de internet atual, reduzindo seus riscos.”
Iain Lobban também disse que a segurança nacional está sendo afetada pelo furto de propriedade intelectual que está acontecendo em uma “escala massiva”.
“Há um ângulo de defesa muito claro. Para prosperar, uma economia do conhecimento necessariamente tem que se proteger contra a exploração da propriedade intelectual no coração dos setores da indústria criativa e de alta tecnologia. É preciso manter a integridade de seus serviços financeiros e comerciais.”

Deixe uma resposta